Orientações para a realização do Estágio


1) O estágio pode ser realizado da seguinte forma:
a) Em unidades escolares da rede pública (ou particular, dentro do percentual permitido).
b) Outras organizações educativas de educação não formal ou ação cultural.
c) Núcleos de Vivência e experimentação do Lab_ARTE.

2) Como estratégias, podem ser realizados: exames de documentos (regimentos, formulários, requerimentos, atas, diários etc.); observações; entrevistas; participações em eventos na escola (aulas, conselho de escola, APM, festas, conselho de classe, reuniões de professores, pais etc.); elaboração de análises dos aspectos da realidade pesquisados.

3) Não será por parte do(a) aluno(a) entregue nenhum relatório escrito. O estágio deverá ser apresentado em formato de VÍDEO-POESIA (5 minutos) no final do curso.

4) Para realização do estágio, seguir o roteiro:
a) Orientação individual sobre tema e local;
b) Carta de apresentação e ficha de atividades;
c) Realização do estágio (não esquecer de pedir por escrito autorização para captação e uso de imagens);
d) Edição do vídeo-poesia (5 minutos);
e) Entrega da ficha na penúltima aula;
f) Retirada da ficha assinada pelo professor;
g) Cópia para controle do aluno;
h) Entrega da ficha no setor de estágios;
i) Apresentação do vídeo-poesia.

5) O estágio se caracteriza como um estudo exploratório dos aspectos relacionados ao impacto das políticas públicas sobre o universo das relações na unidade escolar e/ou organização educativa. Portanto, não é regência. A fotografia e o vídeo são formas de registro e intervenção simbólicas do olhar sobre o espaço-tempo da escola e/ou organização. Dessa forma, constitui-se como um registro dos relacionamentos e vivências dos espaços partilhados nas instituições de ensino.

6) O tempo mínimo para realização do estágio totaliza 60 horas, distribuídas da seguinte forma:
a) 4 horas/aula - primeiro contato e levantamento de dados
b) 4 h/a - organização das informações levantadas
c) 12 h/a - estudo exploratório
d) 12 h/a - estudo exploratório
e) 12 h/a - estudo exploratório
f) 6 h/a - organização e análise dos dados
g) 4 h/a - discussão com o orientador
h) 6 h/a - edição do vídeo-poesia

7) O vídeo-poesia será realizado com imagens em movimento (filmadora) ou com edição de fotografias, captadas preferencialmente no local do estágio. Para edição, utilizar software simples, como o moviemaker ou similares.

8) Fazem parte dos critérios a serem avaliados a argumentação e a criatividade, independente das características técnicas da edição.

9) O ideal é que o estágio comece no início do semestre, para que haja tempo hábil para o levantamento das informações, coleta de dados, captação de imagens e maturação do olhar.

10) Aspectos a serem considerados no exercício do olhar, a critério do(a) aluno(a):

a)
A escola como local de trabalho: as diversas formas de trabalho no interior da escola; visão dos elementos da escola sobre o trabalho que realizam; verificação das características dos diversos tipos de atividade no interior da escola; caráter educativo de práticas não pedagógicas; verificação no regimento escolar das diversas funções dos agentes pedagógicos; identificação das atividades-meio (burocracia) e das atividades-fim (pedagógico) etc.

b)
A coordenação do trabalho coletivo na escola: caráter mediador da administração escolar; a coordenação pedagógica e a orientação educacional como funções de coordenação do trabalho na escola; autocoordenação, coordenacão democrática e comando autoritário; atribuição de diretor e assistente de direção; hierarquização; atendimento de professores, pais, alunos, funcionários, coordenadores; soluções de problemas do cotidiano da escola; levantamento de problemas que aparecem na função de coordenador pedagógico e orientador educacional; elaboração do projeto pedagógico etc.

c)
As condições objetivas de trabalho na escola: condições materiais; pessoal escolar; administração financeira; serviços; exame e caracterização do estado de conservação e funcionamento do prédio escolar e suas dependências; número de alunos por turma; presença/conveniência de processos de reciclagem de materiais; almoxarifado: controle de entrada e saída de materiais; procedimentos de decisão sobre a utilização do espaço; mecanismos de recrutamento e seleção de todas as categorias de pessoal escolar; frequência, absenteísmo e rotatividade de professores e funcionários; greves e outras manifestações trabalhistas; tipos de contrato de trabalho: efetivo, CLT ou outro; aplicação dos recursos financeiros na escola; secretaria e rotinas de escrituração; qualidade da merenda; segurança pessoal e patrimonial; problemas de disciplina e providências; assistência média e odontológica etc.

d)
A administração, as normas e sua aplicação: regimento escolar; plano escolar; verificação do grau de cumprimento das determinações do plano escolar e do projeto pedagógico; verificação das relações da escola com os escalões superiores do sistema de ensino; averiguação do grau de autonomia da escola em relação ao sistema de ensino etc.

e)
Participação na gestão escolar: pessoal escolar, alunos, pais, comunidade externa à escola; mecanismos de participação escolar: conselho de escola, associação de pais e mestres, grêmio estudantil, conselhos de classe, reunião de professores, de pais e outras; análise dos níveis de participação na execução, na informação, nas decisões; análise da iniciativa dos participantes: espontânea, induzida, obrigatória; verificação da consciência do direito à participação; verificação da ocorrência de elementos de democratização na gestão da escola; acesso da comunidade externa aos espaços escolares; reuniões e assembleias dos diversos mecanismos de participação na escola; verificação da composição do conselho de escola (CE) e da associação de pais e mestres (APM) e de seu funcionamento.

Prof. Dr. Rogério de Almeida
FEUSP
Av. da Universidade, 308 - Bloco A - Sala 209
site:
www.rogerioa.com
email:
professor@rogerioa.com